Sindicato encaminha ofícios com reivindicações dos Trabalhadores Efetivos

Conforme pactuado após reunião com o Procurador-geral de Justiça (PGJ), Manoel Cabral Machado Neto, o SINDSEMP-SE encaminhou na quinta, dia 14, dois ofícios contendo pautas pecuniárias e não-pecuniárias dos Trabalhadores Efetivos do Ministério Público de Sergipe (MPSE).

Ainda solicitando cumprimento de acordos firmados com a administração anterior da instituição, foi reforçado o pedido de complemento de 0,98% referente a reposição inflacionária de 2019 e reposição de 4,48% sobre os auxílios alimentação e interiorização retroativos a janeiro de 2020. Também, foi anexada a solicitação de reposição inflacionária em 5,45% ao vencimento-base referentes à inflação de 2020, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Também foi encaminhado ofício referente às pautas não-pecuniárias da categoria, como relotações de ofício como forma punitiva aos servidores, questões ligadas a assédio moral, realização de concurso público e demais tratativas concernentes à carreira de analista e técnico no MPSE. Para isso, foi solicitada a criação de uma Comissão Permanente formada por Trabalhadores Efetivos representados pelo Sindicato e membros integrantes da administração da instituição a fim de discutir e encaminhar propostas de melhorias.

Confira os documentos registrados com GED n° 20.27.0165.0000002/2021-34 e GED n° 20.27.0165.0000003/2021-07:

Ofício n° 001-2021
Ofício n° 002-2021

Compartilhar

SINDSEMP-SE e PGJ abrem via de diálogo para negociar pautas da categoria


Na manhã dessa terça, dia 12, a nova gestão do SINDSEMP-SE fez o primeiro contato oficial com o Procurador-geral de Justiça (PGJ), Manoel Cabral Machado Neto, recém empossado na gestão do Ministério Público de Sergipe (MPSE). Em reunião presencial, seguindo os protocolos de segurança da instituição, abriu-se uma importante via de diálogo para tratar dos assuntos pertinentes aos Trabalhadores Efetivos e ao desenvolvimento de todo o MPSE.

Com a presença de Luís Moura, supervisor técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), foram apresentados os argumentos da categoria para que seja concedida reposição inflacionária remanescente de 0,98% referente a 2019, além de 4,48% sobre os auxílios alimentação e interiorização retroativos a janeiro de 2020. Essas reivindicações foram pactuadas pelo antigo PGJ, Eduardo d’Ávila, que não as concretizou com a chegada da pandemia da COVID-19.

O economista, baseando-se em dados disponíveis no Portal da Transparência, atestou que a instituição, bem como o Governo do Estado, possuem tanto condições orçamentárias quanto legais – sob a ótica da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) – para conceder as solicitações. E vai além: para ele, há plenas condições para que seja discutida a valorização salarial dos salários de técnicos e analistas em Sergipe, que hoje amargam os piores vencimentos do país na categoria.

“O Governo do Estado está com margem de 12% de receita corrente líquida em comparação ao ano passado e com salários congelados”, explica o economista, que presta serviço de assessoria econômica ao Sindicato. Ele destaca ainda que além de a situação financeira do estado ser melhor que em outros períodos do atual governo, o MPSE está com uma boa folga em relação ao limite prudencial (1,95%) e ao limite máximo (2%) de gastos com pessoal no que diz respeito à LRF – atualmente com 1,8%. Com isso, após reforçar a solicitação das pendências, o SINDSEMP-SE irá encaminhar ofício ao PGJ solicitando também reposição inflacionária referente a 2020, que ficou em em 5,45%.

PAUTAS NÃO-PECUNIÁRIAS

Entre as demais pautas abordadas, uma das mais importantes diz respeito a denúncias dos servidores de que algumas chefias que estavam utilizando de remoções de forma punitiva. O PGJ foi enfático ao afirmar que essa prática será condenada em sua gestão. “Ninguém será removido de forma punitiva. As divergências devem ser resolvidas e não tratadas de forma arbitrária. Há um devido procedimento administrativo em casos de divergências e esse será o caminho”, garantiu o gestor na reunião.

Quanto a pauta de concurso público, antiga reivindicação do SINDSEMP-SE, bem como sobre a valorização da carreira dos  técnicos e equiparação com pares de outros MPs e com o Tribunal de Justiça do Sergipe, ficou estabelecido que a discussão sobre esses assuntos serão tratados em comissão mista formada por servidores e membros que será criada para esse fim. O SINDSEMP-SE encaminhará ofício solicitando a criação dessa comissão junto ao ofício referente às pautas pecuniárias.

Estiveram presentes na reunião, além do PGJ, seu chefe de Gabinete, Nilzir Soares, o Secretário-geral, Etélio Carvalho, o Diretor de Planejamento e Orçamento, José Aílton Nunes, e o Coordenador da Divisão de Pagamento, Ronald Nascimento, representando o Diretor de Recursos Humanos, Sávio Garcez.

Compartilhar

SINDSEMP-SE se reunirá com PGJ na terça, dia 12

Foi agendada para a próxima terça, dia 12, a primeira reunião entre os representantes dos Trabalhadores Efetivos do Ministério Público de Sergipe (MPSE) e Manoel Cabral Machado Neto, Procurador-geral de Justiça (PGJ) da instituição. Na ocasião, o SINDSEMP-SE iniciará as negociações com o gestor e apresentará pautas pecuniárias e não-pecuniárias da categoria.

Algumas dessas questões são reivindicações pendentes da gestão anterior do MPSE em que é preciso que haja uma resposta para a categoria. Entre as que serão priorizadas, está a concessão de reposição complementar em 0,98% sobre o vencimento base referente à inflação de 2019, além de 4,48% sobre os auxílios alimentação e interiorização retroativos a janeiro de 2020.

A realização de concurso público e as remoções de ofícios também estarão na pauta abordada pelo Sindicato, além de outros assuntos pertinentes à categoria.

O pedido de reunião para tratar dessas demandas dos Trabalhadores Efetivos do MPSE aconteceu imediatamente após a posse do novo gestor, no final de novembro de 2020. A data anteriormente agendada, em dezembro, foi transferida e na tarde de sexta, dia 8, o Sindicato recebeu o informe da nova data.

Compartilhar

Desejo para 2021: energias e luta renovadas na defesa da categoria


Este foi um ano com inúmeros desafios. Atípico, 2020 exigiu de nós uma disposição além do usual. Passamos pelo processo de nos reinventar internamente e em nossas rotinas, reaprendendo a demonstrar afeto e atenção à distância. Nos preocupamos com os nossos e sofremos com toda angústia e ansiedade diante do descaso com a saúde e a vida dos trabalhadores.

Desde a luta por valorização dos Trabalhadores Efetivos do MPSE no início do ano até a luta contra os abusos disfarçados de contingenciamento perante a pandemia, o SINDSEMP-SE viveu e vive todas as preocupações advindas dessa pandemia. A COVID-19 mostrou que os direitos – desde os mais básicos, como a saúde e a vida – só são garantidos através da unidade, da organização e da luta. Tentam impor à base do funcionalismo público do país a conta pela pandemia. Resistimos e continuaremos a resistir: nenhum direito a menos!

O ano chega ao fim com a esperança de uma vacina e de mais empatia. Que seja logo. Continuaremos denunciando quaisquer demonstrações de atraso, negacionismo, inoperância ou injustiça. Este novo grupo que agora assume a Diretoria Executiva do SINDSEMP-SE entende que especialmente este recesso de 2020 tem a função de renovar as energias para a continuidade da luta.

Desejamos boas festas a todas e todos. Festejem em segurança, sem aglomeração, evitando reuniões em residências diferentes. É hora de pensar em si e no coletivo. Essa fase difícil irá passar.

Que em 2021 nos encontremos com as baterias recarregadas, mais fortes e em unidade como nunca antes estivemos para continuar prestando esse importante serviço à sociedade sergipana e defendendo os direitos individuais e coletivos da dos Trabalhadores Efetivos do MPSE.

DIRETORIA EXECUTIVA DO SINDSEMP-SE
Biênio 2020-2022

Compartilhar

PGJ recusa pedido do SINDSEMP-SE e trabalho presencial é mantido no MPSE

O Procurador-geral de Justiça (PGJ), Manoel Cabral Machado Neto, enviou nesta quarta, dia 16, resposta ao ofício do SINDSEMP-SE solicitando a imediata adoção de regime de trabalho remoto integral e pleno no Ministério Público de Sergipe. O pedido do Sindicato, feito na terça, dia 15, foi pela suspensão do trabalho presencial entre servidores, estagiários e demais trabalhadores da instituição devido à segunda onda da COVID-19.

A mensagem passada pelo gestor é que nada será mudado por enquanto quanto ao regime de trabalho no MPSE, apesar dos dados nacionais e, especialmente, estaduais apontarem que há elevação consistente de número de novos casos e internações. O último boletim epidemiológico emitido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) apontam taxa de ocupação de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) em 67,2% na rede pública e 71,4% na rede privada, com um total de cinco unidades hospitalares atingindo 100% de leitos ocupados. Já as enfermarias apresentam ocupação de 56,8% na rede pública e 82,6% na rede privada.

Apesar dos apelos do SINDSEMP-SE para que medidas precoces fossem tomadas para evitar uma disseminação intensa entre os que trabalham diariamente no MPSE e o público externo, a resposta do PGJ aponta que o trabalho presencial e atendimento ao público serão mantidos e eventuais afastamentos serão considerados apenas para grupos de risco, infectados pelo vírus ou trabalhadores que compartilham residência com alguém com resultado positivo pela COVID-19.

Confira documento do PGJ em resposta ao Ofício n°37/2020 do SINDSEMP-SE

Compartilhar

SINDSEMP-SE solicita retorno ao trabalho remoto integral no MPSE


Na tarde desta terça, dia 15, o SINDSEMP-SE encaminhou ofício ao Procurador-geral de Justiça (PGJ), Manoel Cabral Machado Neto, solicitando a suspensão imediata das atividades presenciais no Ministério Público de Sergipe (MPSE). A motivação para o pedido parte da constatação científica de que o Brasil e Sergipe apresentam avanço da pandemia no que pode ser caracterizado como uma segunda onda da doença.

O documento defende que, diante desse aumento de casos e internações provocados pela COVID-19, é necessário o retorno imediato ao regime de home office pleno e integral já a partir do dia 15 de dezembro de 2020 para servidores, estagiários e demais colaboradores da instituição. A solicitação inclui o período de recesso do MPSE.

A solicitação acontece num momento em que o próprio Poder Executivo estadual reconhece o avanço da doença. Ainda na manhã desta terça, o Governador Belivado Chagas anunciou novas ações de endurecimento das medidas de isolamento social em todo o estado após reunião do Comitê Técnico-Científico e de Atividades Especiais (Ctcae).

No último boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES), a taxa de ocupação de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) chegou a 66,4% na rede pública e 69,6% na rede privada, com algumas unidades hospitalares atingindo 100% de leitos ocupados. Já as enfermarias apresentam ocupação de 58,1% na rede pública e 75,4% na rede privada, números preocupantes.

Além dos argumentos de cunho científico, o Sindicato aponta ainda o alto grau de produtividade do MPSE durante a fase mais crítica da pandemia, em seu início, quando foi implementado o trabalho remoto integral. Na época, matérias enaltecendo o trabalho desempenhado pelos trabalhadores da instituição foram publicadas no próprio site do órgão.

Baixe e confira o Ofício nº 37/2020 que foi protocolado sob o GED n° 20.27.0165.0000119/2020-79.

Compartilhar

SINDSEMP-SE 6 anos: conquistas acumuladas e desafios à frente


Há exatos seis anos, na tarde de 12 de dezembro de 2014, os Trabalhadores Efetivos do Ministério Público de Sergipe reuniam-se em Assembleia para fundar a entidade representativa da categoria e lutar por melhores condições de trabalho e carreira. Era uma sexta-feira e o auditório da Central Única dos Trabalhadores (CUT) emanava esperança, consciência de classe e empenho por melhorias coletivas para fundar o SINDSEMP-SE.

Trata-se de um dia histórico e que deve ser enaltecido. É através do Sindicato que a categoria se faz representar diante da Administração Superior da instituição para reivindicar e negociar suas pautas pecuniárias e não-pecuniárias. Está na sua essência a luta por direitos individuais e coletivos, por toda a categoria. É também através do SINDSEMP-SE que os Trabalhadores efetivos do MPSE se posicionam nas pautas mais amplas dos trabalhadores.

Desde sua fundação, muitas conquistas foram acumuladas. Mas também há desafios à frente que demandam cada vez mais participação ativa e unidade de todas e todos para que nossa força se faça presente. Entre essas pautas de âmbito local no MPSE, a valorização salarial, a realização de concurso público e a luta contra o assédio moral são prioritários no enfrentamento cotidiano contra injustiças.

Em âmbito mais amplo, está a defesa de direitos e da carreira dos servidores públicos estaduais ativos e inativos, pois mudanças propostas pelos Executivo e Legislativo estaduais nos afetam diretamente. Além disso, a defesa do serviço público no Brasil, um direito do povo brasileiro duramente conquistado com a redemocratização do país, está ameaçado e também requer nossa conscientização, participação e engajamento.

Em outra esfera, a luta pela Carta Sindical segue firme. Ela irá possibilitar um incremento substancial na organização do Sindicato, uma vez que escolhas meramente políticas não poderão mais orientar recusas de solicitações que, supostamente, encontrariam amparo somente com a formalização desse documento.

Essa busca por melhores condições de trabalho, melhorias na carreira e qualidade de vida para a categoria é constante. Porém, é de fundamental importância frisar que o Sindicato não se resume a seu corpo diretivo. Este é apenas executor das deliberações. O SINDSEMP-SE somos todas e todos nós, Trabalhadores Efetivos compondo a maior força de trabalho em termos numéricos do MPSE e a principal categoria para a realização do importante serviço prestado à sociedade sergipana em nome da justiça e da democracia.

NOVA GESTÃO

O 12 de dezembro este ano também marca a posse de uma nova gestão à frente do SINDSEMP-SE. A partir de agora, um novo grupo está à frente da Diretoria Executiva e do Conselho fiscal até a mesma data em dezembro de 2022. A chapa foi eleita em votação virtual e referendada por 144 de 256 filiados e filiadas.

Confira os nomes dos/as colegas que têm, a partir de agora, a tarefa de representar os Trabalhadores Efetivos do MPSE no biênio 2020-2022:

Diretoria Executiva do SINDSEMP-SE:

  • ANTÔNIO CARLOS ANDRADE DE CARVALHO – Coordenadoria de Relações Institucionais e Comunicação
  • ALEX ESTEVAM DE SOUZA LEITE – Coordenadoria de Administração e Finanças
  • FELIPE LEANDRO PODEROSO BISPO DA MOTA – Coordenadoria de Formação Sindical
  • SAULO DOS SANTOS LOPES CRUZ – Coordenadoria de Assuntos Jurídicos
  • ALEXANDRE MENDONÇA SANTOS – Coordenadoria de Cultura e Lazer
  • IZAC SILVA DE JESUS – Coordenadoria de Secretaria Geral
  • HUDSON DE JESUS OLIVEIRA – Coordenadoria de Aposentados e Pensionistas
  • RUIRONALDI DOS SANTOS CRUZ – Coordenadoria de Saúde dos Trabalhadores
  • MAYARA CARVALHO MELLO FONTES – Coordenadora de Políticas Sociais

Conselho Fiscal:

  • MAX JEAN VIEIRA DE OLIVEIRA – Conselheiro Fiscal e Consultivo
  • ALEXANDRE GONÇALVES SILVA – Conselheiro Fiscal e Consultivo
  • LARISSA DOS SANTOS SANTANA MAIA – Conselheira Fiscal e Consultiva
  • FERNANDA TAGEANNE CORREIA GAMA – Suplente do Conselho Consultivo e Fiscal
  • FÁBIO ERIK MONTE DA SILVA – Suplente do Conselho Consultivo e Fiscal
  • LAÍS GOMES VASCONCELOS – Suplente do Conselho Consultivo e Fiscal

Notícias relacionadas:

Notícia da fundação do SINDSEMP-SE:

Assembleia aprova Fundação do SINDSEMP-SE!

Galeria de Fotos:

Assembleia de Fundação do SINDSEMP

Compartilhar

Em assembleia virtual, SINDSEMP-SE encerra biênio 2018-2020

Aconteceu na tarde de sexta, dia 11, a última Assembleia Geral Ordinária dos Trabalhadores Efetivos do Ministério Público de Sergipe (MPSE) em 2020. Realizada de forma virtual devido à pandemia da COVID-19, o evento marcou o último dia da gestão que esteve à frente da entidade representativa da categoria desde 2018.

Após um minuto de silêncio em referência às 1,5 milhão de vítimas da doença – 180 mil só no Brasil –, a pauta seguiu com apresentação da prestação de contas parcial do quarto trimestre do ano, uma vez que o período remanescente será apresentado já pela próxima gestão, que toma posse a partir de 12 de dezembro.

Na ocasião, Fernanda Souza, responsável pela Secretaria Geral e integrante da Coordenadoria Geral, expôs os dados financeiros da entidade à base, uma vez que ela responde também, desde dezembro de 2019, pela pasta Financeira do Sindicato. Os documentos podem ser acessados na matéria específica da Prestação de Contas no site do SINDSEMP-SE e também estão disponíveis no menu Transparência > Prestação de Contas.

Em seguida foi apresentado o grupo que assumirá o Sindicato pelos próximos dois anos. Fernanda prosseguiu sua fala enaltecendo o processo eleitoral pelo qual a nova Diretoria Executiva foi referendada.

“Demos o nosso máximo para cumprir os prazos. Foi contratada uma empresa para realização da eleição virtual da maneira mais segura e respeitosa possível, uma vez que enfrentamos uma pandemia, para que a categoria pudesse legitimar o processo eleitoral democrático do SINDSEMP-SE”, destaca Fernanda, referindo-se à gestão do Sindicato e à Comissão Eleitoral, formada pelas colegas Maria Benilda Bento Silva, Helena Christina de Almeida Andrade e Denise Coelho de Almeida.

Ao todo, foram 144 votantes de um universo de 256 filados/as aptos/as a votar. Abaixo é possível conferir mais uma vez os nomes que irão representar a categoria nas atividades sindicais e coletivas.

Também foram repassados informes quanto ao cancelamento da reunião que haveria pela manhã com o Procurador-geral de Justiça, Manoel Cabral Machado Neto. Como o gabinete ainda informará data mais oportuna ao SINDSEMP-SE, esse primeiro contato com o gestor recém empossado da instituição deverá ser também o primeiro compromisso oficial da nova gestão de nossa entidade.

Em seguida Fernanda atualizou a base acerca dos processos que correm no judiciário em relação à Carta Sindical do SINDSEMP-SE. Ela lembrou que foi devido à falta dessa Carta  – apesar de a justiça comum e a do trabalho reconhecerem a legitimidade do SINDSEMP-SE como sindicato de fato e de direito o gestor anterior do MPSE não liberou os dirigentes para dedicação à atividade sindical. Destacando que essa foi uma decisão meramente política, Fernanda afirma que a luta prossegue encampada pelo Sindicato e pela Federação Nacional dos Trabalhadores dos Ministérios Públicos Estaduais (FENAMP) nas instâncias superiores.

Ao final das pautas previstas, os colegas presentes na assembleia virtual enalteceram o trabalho de representar a categoria por dois colegas que se despedem após mais de uma gestão de atuação no SINDSEMP-SE: Fábio Erik, que segue agora na suplência do Conselho Fiscal, e Fernanda Souza.

Em um depoimento final carregado de emoção e consciência de classe, Fernanda enalteceu a importância da organização da classe trabalhadora para as conquistas coletivas. Referindo-se mais especificamente à luta dos Trabalhadores Efetivos do MPSE, ela destacou o quanto sua experiência foi árdua, porém recompensadora e necessária.

“Procurei combater o bom combate dentro da minha humanidade. Houve críticas inclusive algumas de cunho machista, porém meus valores e princípios são maiores que preconceitos e mazelas sociais de pessoas pequenas de pensamento”, explicita. Garantindo que continuará acompanhando as atividades coletivas, agora como filiada, Fernanda ainda deu um recado importante ao encerramento da assembleia dirigindo-se a toda a base.

“Cada um de nós é a união da oferta de vida de muitas pessoas. Feliz Natal e boas festas a todas e todos, mas sem aglomeração, porque ainda estamos enfrentando a pandemia”, finalizou


Confira a composição da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal do SINDSEMP-SE a partir de 12/12/2020.

Diretoria Executiva do SINDSEMP-SE (2020-2022):

  • ANTÔNIO CARLOS ANDRADE DE CARVALHO – Coordenadoria de Relações Institucionais e Comunicação
  • ALEX ESTEVAM DE SOUZA LEITE – Coordenadoria de Administração e Finanças
  • FELIPE LEANDRO PODEROSO BISPO DA MOTA – Coordenadoria de Formação Sindical
  • SAULO DOS SANTOS LOPES CRUZ – Coordenadoria de Assuntos Jurídicos
  • ALEXANDRE MENDONÇA SANTOS – Coordenadoria de Cultura e Lazer
  • IZAC SILVA DE JESUS – Coordenadoria de Secretaria Geral
  • HUDSON DE JESUS OLIVEIRA – Coordenadoria de Aposentados e Pensionistas
  • RUIRONALDI DOS SANTOS CRUZ – Coordenadoria de Saúde dos Trabalhadores
  • MAYARA CARVALHO MELLO FONTES – Coordenadora de Políticas Sociais

Conselho Fiscal:

  • MAX JEAN VIEIRA DE OLIVEIRA – Conselheiro Fiscal e Consultivo
  • ALEXANDRE GONÇALVES SILVA – Conselheiro Fiscal e Consultivo
  • LARISSA DOS SANTOS SANTANA MAIA – Conselheira Fiscal e Consultiva
  • FERNANDA TAGEANNE CORREIA GAMA – Suplente do Conselho Consultivo e Fiscal
  • FÁBIO ERIK MONTE DA SILVA – Suplente do Conselho Consultivo e Fiscal
  • LAÍS GOMES VASCONCELOS – Suplente do Conselho Consultivo e Fiscal

 

Compartilhar

Sindicato dos Trabalhadores Efetivos do MPSE realiza doações de fim de ano

Orientado pelo seu estatuto, o SINDSEMP-SE fez doações nessa reta final do ano de 2020 para entidades que realizam importantes trabalhos filantrópicos em Sergipe. Foram contempladas três instituições nessa ação solidária: Associação Semeando Amor, Lar Infantil Cristo Redentor e Externato São Francisco.

Além de contribuir para a manutenção das atividades e das medidas sanitárias de prevenção à COVID-19 das entidades, a doação do Sindicato objetiva também agregar e inspirar a categoria a fazer o mesmo. Além de doações em dinheiro, também é possível contribuir de outras formas.

“Também é possível doar alimentos não perecíveis, itens de higiene pessoal e produtos de limpeza doméstica”, destaca Fernanda Souza, integrante da Coordenadoria-geral e responsável pela Coordenadoria Financeira do SINDSEMP-SE.

São muito bem-vindos itens como arroz, feijão, macarrão, açúcar, café, óleo, farinha de milho, leite, biscoitos, achocolatados, mingau, cerais; material de higiene pessoal como pasta de dente, papel higiênico absorvente, fraldas, xampu, condicionador e barbeador; e produtos de limpeza como sabão, água sanitária, detergente, desinfetantes e álcool liquido ou em gel.

Seguem abaixo os dados das entidades para doações individuais dos Servidores/as Efetivos/as do Ministério Público de Sergipe. Toque no nome de cada entidade para abrir suas páginas ou perfis nas redes sociais. Toque também nos números de telefone e faça uma ligação para a pessoa responsável por cada entidade, caso prefira.


Externado São Francisco
Irmã Mabel
Tel.: 79 99158-6400

Banco do Brasil
Ag. 3361-8
C/C: 411.469-8
CNPJ: 10.970.689/0010-21

Banese
Ag: 014
C/C: 03.101.146-0
CNPJ: 10.970.689/0010-21

Chave Pix
CNPJ: 10.970.689/0010-21


Lar Infantil Cristo Redentor
Elisana
Tel.: 79 99648-9750

Banese
Ag: 054
C/C: 03/100.683-2
CNPJ: 10.970.689/0010-21

Caixa
Ag: 0059
C/poup.: 338-3 Op: 03

Sicredi
Ag: 2102
C/C: 24091-5


Associação Semeando Amor
Marylane
Tel.: 79 99674-4585

Banco Intermedium
Ag: 001
C/C: 65860180
CPF: 070.021.515-84

Compartilhar