Dando prosseguimento à luta por valorização salarial dos servidores efetivos do Ministério Público de Sergipe (MP-SE), o SINDSEMP-SE encaminhou ofício à gestão superior do órgão solicitando aprofundamento dos dados financeiros que, de acordo com o Procurador Geral de Justiça (PGJ), Eduardo d'Ávila, seriam impeditivos para que o reajuste pleiteado pela categoria pudesse ser concedido. O documento se embasa nos princípios de transparência e publicidade que regem o serviço público para solicitar mais detalhamentos dos motivos que fundamentaram a recusa do pedido. 

 

Clique aqui para saber mais sobre a recusa do PGJ ao pleito de reajuste de 12,82%

 

Na resposta dada à categoria no final de agosto, o segundo pleito de reajuste apresentado em 2019 foi rejeitado sob alegação de que, caso fosse deferido, o orçamento estaria comprometido frente à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), diferentemente do que foi levantado pelo SINDSEMP-SE assessorado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). Amparados em informações disponíveis no próprio Portal do MP-SE, os estudos revelam que há margem para concessão de reajuste sem que isso venha a ferir a LRF.

Enquanto aguarda resposta do PGJ, o SINDSEMP-SE  convoca toda a categoria para intensificar a mobilização em torno da Campanha de Valorização Salarial, sob o mote #JuntosPeloJusto , clamando por justiça remuneratória no MP-SE. Não nos conformaremos em ter os menores salários entre servidores efetivos dos MPs do Brasil. Nossa luta é justa e só irá se fortalecer na coletividade!

  

Clique aqui para ler o ofício

 


DIRETORIA EXECUTIVA DO SINDSEMP-SE