Na manhã desta sexta-feira, dia 16/03, a Diretoria Executiva do SINDSEMP voltou a se reunir com o Procurador-Geral de Justiça, Rony Almeida, com a finalidade de obter respostas acerca do reajuste salarial dos servidores do MPSE, conforme tinha ficado acordado na última reunião, datada de 22 de fevereiro, do corrente ano.

De acordo com o Procurador-Geral, ainda não há qualquer perspectiva de conceder reajuste salarial aos servidores neste ano, tendo em vista que o cenário financeiro do órgão permanece o mesmo, informando que tem trabalhando diuturnamente para captar recursos e resolver os problemas orçamentários junto ao Governo do Estado.

De outro modo, adiantou aos diretores presentes, que a prioridade da administração tem sido promover a correção dos auxílios, uma vez que a mesma não impacta na LRF. Informou também que já tem debatido, junto com os demais membros da administração superior do órgão, algumas reivindicações dos servidores que não causam impactos financeiros, como banco de horas e teletrabalho, e que em breve chamará o SINDSEMP para conversar melhor.

Nesta ocasião, também foi questionado ao PGJ, sobre o pagamento das indenizações, que no momento se encontram paradas, tendo o mesmo informado que também não há qualquer perspectiva no retorno do pagamento por falta de recursos.